sábado, 19 de janeiro de 2013

Crato para a rua !

Não faltes. Traz um amigo.

“ A importância de perder o medo, em determinados momentos
 e circunstâncias da vida, adquire um valor extraordinário porque
 significa lutar para mudar ou ajoelhar-se perante a sujeição.”

Joaquín Lorente

PARA A RUA EM FORÇA:
Pela dignidade profissional.
Contra o holocausto docente que Crato e capangas preparam.
Em defesa da escola pública.
PELA DEMOCRACIA.
FMI E TRÓICA FORA DE PORTUGAL!
Contra a miséria e o desemprego.
Demissão imediata do governo dos traidores Passos e Portas!
Pela Educação, pela razão, pela vida, por uma vida digna.

Não faltes, a luta é tua. Olha bem à tua volta. Um dia se tudo estiver perdido que dirás de ti? Que dirão de ti?!
- Que lutou dignamente e ganhou ou que se curvou e fugiu que nem um rato.
Lá te espero, caro colega, amigo, companheiro.
video

4 comentários:

  1. Caro Luís
    Gostava que estivesses na minha escola. Eramos mais a pensar em comum. Faço e fiz tudo para prender a atenção dos meus amigos e mais colegas para a defesa e dignificação e união entre todos, mais velhos e os mais novos docentes pela Escola Pública. Por vezes em vão, por vezes consigo. Tenho sido incansável.Em frente e fim ao ciclo de escolha partidária dos Ministérios. Todas foram ruinosas, com raríssimas excepções. P.S. passei a seguir o teu blogue.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro João,
      Bem-vindo ao blogue e obrigado pelas tuas palavras. Na verdade, esta é uma luta que mais do que nunca temos de travar: dignificar/defender a profissão e a escola pública, procurando a mobilização de todos os nossos companheiros e companheiras. Não está uma tarefa fácil, mas conseguiremos, estou certo disso. Troquei há dias uma impressões com um colega , num almoço, sobre o que poderíamos fazer para influenciar a luta docente e o rumo da educação, ele sugeriu-me algumas ideias interessantes, brevemente, e de uma forma mais personalizada direi o que estamos a pensar fazer. E há muito a fazer...
      abraço,
      Luís Sérgio

      Eliminar
  2. Crato para a rua... em força para a rua... mas só isso não chega! Temos de nos unir, de nos juntar...

    Abraço Luís Sérgio!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Armando,
      é verdade só isso não chega, temos que fazer mais,as como a "revolta" dos professores se tem circunscrito à sala de professores precisamos de ocupar as ruas e avenidas para demonstrar ao poder que não nos rendemos. Depois é necessário dar continuidade a estas lutas unidos e organizados, em pequenos grupos, em grandes grupos, escola a escola, etc. Precisamos de discutir seriamente estas coisas.
      Abraço

      Eliminar